Para ser uma boa Mãe…

IMG_2318[1]

A vida em tons suaves

Olá!

Faz hoje vinte anos que fui mãe pela segunda vez. Esta viagem de mãe já se iniciou há vinte e quatro anos e tenho apreciado cada momento.
A união entre mães e filhos é uma das uniões mais importantes entre dois seres.
Ao longo do tempo o relacionamento com os nossos filhos vai-se modificando e adaptando às novas fases do seu desenvolvimento, com adereços e humores diferentes.
Neste momento, já iniciei a construção de um novo relacionamento com os meus filhos e este novo relacionamento é muito especial!
Saber que os meus filhos jovens adultos, são agora meus amigos e parceiros de vida, com quem poderei falar e partilhar as minhas alegrias e tristezas é fascinante! Espero que esta conversa e partilha dure a vida inteira e durante muitos e muitos anos…
Durante alguns anos, procurei o equilíbrio entre os meus projectos pessoais, sentindo que não conseguia dispor de tanto tempo quanto gostaria para estar com os meus filhos, passei algum tempo até conseguir perdoar-me, mas soube sempre, que só conseguiria ser uma boa mãe para eles, se me sentisse feliz e realizada. E isso só poderia alcançar quando conciliasse a missão de mãe com a vivência profissional e pessoal.
Ao longo dos anos compreendi, que para mim, ser uma boa mãe é algo que não pode ser quantificável em termos de tempo ou actividades que fizesse com os meus filhos.
Ser uma boa mãe, para mim, tem a ver com amor, atenção, compreensão, comunicação e carinho. Tem a ver com alimentá-los, vê-los crescer, transmitir-lhes segurança, orientá-los. E tem a ver também com os momentos de qualidade em que eles se aninham nos nossos braços para partilharem as suas aventuras e descobertas.
Ser uma boa mãe, tem a ver com estarmos plenamente com eles, de corpo e alma e com sentirmo-nos bem como somos, para que eles também possam sentir-se bem consigo próprios, para puderem brilhar com alegria, segurança e competência. A nossa tarefa como boas mães é guiá-los e proporcionar-lhes os recursos para obterem uma vida plena de realizações cheias de significado.

Cada uma de nós de uma forma única e pessoal será uma boa mãe.

Maria José
“ Em certos momentos terás medo, sentir-te-ás só e triste, e eu não estarei presente para te tomar nos meus braços. Haverá momentos em que eu não te poderei adormecer, em que não poderei limpar as tuas lágrimas, cantar-te uma canção e beijar-te para que voltes a sorrir.
Virão tempos em que tu poderás cair e magoar-te sem que eu esteja presente para beijar a tua ferida e ajudar a curá-la.
Pode acontecer que alguém te diga coisas que te magoam e eu não estarei lá para te dizer que essas opiniões reflectem as inseguranças de quem as emite.
Também virão os momentos em que eu não conseguirei aperceber-me das tuas necessidades apenas olhando para ti ou ouvindo o tom do teu choro.
Mas, mesmo assim, deves saber que nunca estás só e que estarei sempre presente para ti.
Quando precisares de mim e não me vires, presta atenção ao teu coração, pois sentirás a minha presença e lembrar-te-ás. Sentirás o calor do meu abraço, ouvirás uma canção cantada por mim e saberás que te amo.
Estamos ligados para sempre, e por isso nunca nos sentiremos verdadeiramente sós.” Mallika Chopra

IMG_2324[1]

A vida em tons suaves

IMG_2316[1]

A vida em tons suaves

Este Blog foi feito com todo o carinho para ajudá-la a pensar mais em si. Se tiver sugestões de temas ou dúvidas para serem respondidas é só enviar um email para avidaemtonssuaves@gmail.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: